APRESENTAÇÃO LIVRO A CURA PELA IMPOSIÇÃO DAS MÃOS – 15ª EDIÇÃO.

Em 1980, na Fundação de Educação e Cultura Espírita Paraná/Santa Catarina – FECEPASC – em Curitiba – PR, como Diretor da Faculdade de Ciências Biopsíquicas do Paraná, participo de um Curso de Expansão do Potencial Mental, ministrado por um dissidente do movimento Silva Mind Control. Esse curso, por tratar de um conjunto de técnicas de treinamento mental adaptadas do Hatha Yoga e da Auto-Hipnose, despertou meu interesse, pois também utilizam, de forma prática, as descobertas realizadas pela Parapsicologia, especialmente na área da Telepatia, Pré-Cognição, Clarividência e Psicocineisa.

Uma técnica de Psicocinesia, chamada “Luva Anestésica”, aguçou particularmente minha curiosidade e senso crítico. O ministrante orientava os participantes a friccionarem as mãos intensamente e depois de bem aquecidas sacudi-las, como se estivessem molhadas, até se produzir uma sensação de frescor. Em seguida, deveriam fazer movimentos com as mãos sobre alguma parte do corpo de colegas que estivessem experimentados qualquer sensação e mal-estar, mas sem que as mãos do “curador” tocassem o corpo do “paciente”.

Para surpresa geral, a quase totalidade das pessoas que se submeteram à técnica declararam que a dor ou o mal-estar havia desaparecido. Minha primeira reação foi pensar: “Aí que truque, fraude ou encenação encomendada!”.
No dia seguinte, a experiência é repetida com o mesmo sucesso. Manifesto, então, minhas dúvidas a outros participantes do curso e recebo respostas ainda mais intrigantes: “Isso é Passe Espírita!”, comenta um dos colegas. Outro me censura: “ Você não conhece os Evangelhos? Jesus manda que se curem os doentes impondo-lhes as mãos!” E outros, ainda, me criticam, dizendo: “ Essas dúvidas são comuns aos neófitos!”

Termino o curso com um grande ponto de interrogação a bailar em minha mente: “O que existiria de real, objetivo e verdadeiro na Técnica da Luva Anestésica ?”Desafiado por tais questionamentos,resolvo, na primeira oportunidade,pôr a prova a tal Energia das Mãos. Isso ocorreu no dia seguinte. Em meu gabinete de trabalho, entra ofegante a servente, trazendo-me um cafezinho. Pergunto-lhe o que aconteceu. Ela responde que sofrera uma queda e, como conseqüência, ficara com dificuldades de respirar e com muita dor do joelho esquerdo. Peço-lhe para sentar-se na cadeira e aplico-lhe a técnica aprendida, imaginando raios de luz a sair pelos dedos de minhas mãos e penetrando em seu tórax. Em menos de dois minutos, ela respira normalmente e sente-se bem. Surpresa declara que a dor no joelho também havia desaparecido.

Duas outras experiências, realizadas nos dias subseqüentes, deixam-me ainda mais intrigado e enchem minha cabeça de pontos de interrogação: “De fato, seria a Luva Anestésica uma Luva Energética? Seriam o Passe e a Imposição das Mãos instrumentos de manifestação sobrenatural, divina ou mediúnica? Não haveria nisso algo mais objetivo e natural que pudesse ser avaliado e conduzido cientificamente?”.

Estava aberta a trilha para uma longa jornada de estudos, pesquisas e experiências, na tentativa de encontrar uma resposta cientifica que explicasse esse fenômeno. E quem busca acha, já dizia o Mestre.
Assim , em 1984, ministrando um curso de Parapsicologia em Santo Amaro da Imperatriz – SC, uma cursista vem me falar, com todo o entusiasmo, de Frei Hugulino Back, do Conventinho do Espírito Santo. Segundo ela, ele realizava curas extraordinárias através da Imposição das Mãos, garantindo-me também que ele já havia curado até mesmo pessoas portadoras de câncer. Essas afirmações despertam minha curiosidade e o desejo de conhecer esse Frei Curador.

A oportunidade surge meses depois. Retorno a Santo Amaro para um novo curso, promovido por uma escola local e para qual Frei Hugulino é convidado a dar a palestra de abertura. Seu largo sorriso, sua vestimenta simples e a espontaneidade de sua linguagem – carregada pelo sotaque alemão – expressam ao mesmo tempo a grandeza de sua alma e a modéstia singela de Irmão Leigo Franciscano. Durante a palestra, ele fala da Energia das Mãos e do mandamento de Jesus que ordena: Ide e curai os doentes, impondo-lhe as mãos. Abrindo uma caixa de sapatos, ele retira dela “suas múmias”, ou seja, pedaços de carne de gado e até coelhos inteiros, petrificados pela força da Imposição das Mãos.

E inicia, assim, minha interação com uma das pessoas mais fantásticas que conheci em minha vida.

Em 1985, convidado a proferir palestra no Instituto de Parapsicologia e Potencial Psíquico Ltda., IPAPPI, Frei Hugulino cita textos bíblicos, especialmente dos Evangelhos, e apresenta argumentos de ordem cientifica com grande entusiasmo e objetividade. Deixa claro o interesse em fundamentar suas atividades de Curador Psíquico em bases doutrinárias e cientificas. Esse interresse fez com que estreitassem os laços de estudos e amizade entre IPAPPI e a equipe do Conventinho do espírito Santo Amaro da Imperatriz – SC.
Nos anos seguintes, vários membros do IPAPPI vão dedicar-se, sob minha orientação, a estudos, pesquisas e experiências, tanto no campo especifico da Cura pela Imposição das Mãos quanto no da Paranormalidade – como potencial humano.

Desses estudos, surgem resultados animadores que vão preparar o terreno para a publicação, em 1988, da primeira edição da presente obra – A cura Pela Imposição das Mãos – em co-autoria com Frei Hugulino Back e, em 1990, do Livro Paranormalidade Para Todos, de minha autoria.

Em comemoração ao septuagésimo aniversário de Frei Hugulino, planejo lançar, em 1996, a obra Frei Hugulino Back e Outros Paranormais. E para a primeira década do novo milênio, está previsto lançamento do livro Jesus de Nazaré e a Pesquisa Parapsicológica. Assim completa-se um conjunto de obras sobre Parapsicologia e Paranormalidade, as quais constituem uma das vigas mestras do que se convencionou chamar de Sistema Científico Independente de Pesquisa, Analise e Orientação Parapsicológica Dr. Pedro Antonio Grisa ou, simplificadamente, SISTEMA GRISA, que define e identifica o tratamento dado a Parapsicologia e á Paranormalidade e às subseqüentes descobertas sobre a mente humana levadas a efeito pelo IPAPPI SISTEMA GRISA.

Os estudos e pesquisas sobre a Paranormalidade e a Cura pela Imposição das Mãos somam-se aos estudos de Radiônica e Energia das Formas e ampliam-se através das pesquisas de Kirliangrafia.
A presente obra busca, desde sua primeira edição, alcançar três objetivos principais:

• Apresentar os fundamentos bíblicos da Cura pela Imposição das Mãos;
• Mostrar que a Cura pela Imposição das Mãos é prática histórica milenar e pode ser explicada cientificamente – portanto não se trata de charlatanismo;
• Proporcionar as pessoas que buscam ajuda junto a Frei Hugulino e sua equipe a oportunidade de ter esclarecimentos mais amplos e objetivos sobre o poder da energia das mãos.

O sucesso desta obra não é devido apenas ao fato de atingirmos, com a 14ª edição, a marca de 65 mil exemplares publicados. Ocorre também por vários outros motivos, ente os quais: o apoio – cada vez maior- dado pela Igreja, através das manifestações de incentivos recebidas pelo Frei Hugulino da parte de seus superiores e de vários bispos; o interesse demonstrado pela área da saúde, uma vez que centenas de médicos e outros profissionais da saúde do Brasil e até mesmo do exterior já visitaram o Conventinho do Espírito Santo; o testemunho de milhares de pessoas que, por meio de cartas endereçadas a Frei Hugulino, manifestam sua gratidão e credibilidade pelos resultados alcançados.

Portanto, é com alegria e satisfação que sublinhamos a importância da obra A CURA PELA IMPOSIÇÃO DAS MÃOS e do trabalho especifico de Frei Hugulino Back, seu primo Frei Gervásio Perardt e demais membros de sua equipe em parceria e colaboração com o IPAPPI – SISTEMA GRISA.

Dr. Pedro Antonio Grisa
Co-autor e Presidente do IPAPPI
Dezembro de 2001.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>